sábado, 24 de junho de 2017

simplicidade






Falhamos. Aos montes e todos os dias. Pré-julgamos, damos veredictos, assinamos sentenças, muitas vezes sem dar chance de defesa. Fazemos escolhas fúteis, temos motivos para nos arrepender, ofendemos quem não merece, nos desrespeitamos, somos egoístas e invejosos. Sofremos. Todos os dias. Por grandes problemas, pequenos acontecimentos e chateações do cotidiano. Por desamor, solidão ou saudade. Por descaminho, falta de rumo ou necessidade. Mas acertamos também. Muito e todos os dias. Quando decidimos dar amor, quando escolhemos a imperfeição, quando entendemos nossas falhas, aceitamos nosso próprio perdão, trilhamos o caminho da verdade, confiamos em nós mesmos, assumimos nosso leme, nos dedicamos, ajudamos, sorrimos, ouvimos quem sofre. No sorriso, na lágrima, no abraço apertado, no beijo arrebatado ou no carinho sereno, sentimos. Na luz, na sombra, no frio da solidão, no calor da amizade, seguimos. Falhamos, sofremos, acertamos, vivemos. Procurando a simplicidade do coração, vivemos.

Amor e verdade sempre!
Telma

Nenhum comentário:

Postar um comentário